Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Por vezes, uma estranha e imensa utopia parece varrer a minha mente. Deixo que cresça. Que se torne próspera e colorida. Longe do sabor monocromático que alimenta os meus dias.

Os sonhos tornam-se claros. Os objectivos, simples e perfeitamente alcançáveis. Permito-me um sorriso. Uma saída para apanhar sol. A testa deixa de estar franzida. E saboreio este estado de espírito. Quase se torna doloroso para o meu corpo, afastar a tensão.

Permito-me pensar. Concluir, que somos feitos de misturas. Nada que seja novidade, direi. Mas sentir cada fronteira destas cores e sensações, é algo pouco normal. Creio que se fosse regular, ou seríamos mutantes ou meramente loucos. Ou então, seremos um pouco de cada ...

Nesta utopia, pulsa uma certeza: tudo se resolverá, a seu tempo. E mesmo que o monstro interior, que se revolta e esburaca estas ilusões, se recuse a aceitar este devaneio, por momentos, horas ou até por um dia, canto outra melodia. Deixo que a ilusão de triunfar sobre tudo, de mim se aposse e sinto-me levianamente feliz.

Autoria e outros dados (tags, etc)







topo | Blogs

Layout - Gaffe