Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Não compreendo nada. Como é possivel tamanha melancolia numa lágrima? É como um desejo imenso de morte. Um rolar traiçoeiro do espírito. Uma corrente à volta do peito, que arrasta para o abismo. Tão próximo. Tão atraente!

Nada posso fazer, sei. Que nesse brotar de angústia eu me revejo. Nesse sal de sofreguidão não se gargalha. Apenas se desprende mais vida. Mais existência mundana. Mais amor cadavérico. Sangue ... tanto despedício.

Se calhar não deveria olhar. Melhor me sentiria. Menos idiota. Inútil. Mas essa lágrima pertence-me. É minha. Mesmo não a compreendendo. Nunca a entendendo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:







topo | Blogs

Layout - Gaffe