Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Seria bom, num estalar de dedos, esquecer tudo o que nos faz realmente afronta ao espírito. Ou então, se não pudessemos faze-lo com os  dedos, até poderia ser vomitando. Exagero? Raios, porquê? Não vomitamos nós, por que estamos indispostos. E se há tanto, mas tanto que nos enoja, de facto, porque não expurgar a alma com um acto tão natural e próprio de criaturas que respiram. E se acham o suprasumo da existência.

Este mero estertor, que tanto sensibiliza a mentes mais sensíveis e "educadas", seria perfeito para aliviar a consciência da inutilidade de certas coisas. Ou então, se calhar melhor será chorar baba e ranho. Ajoelhar e pedir a um certo divino que se está borrifando, para que nos possamos esquecer de certas afrontas. Talvez ...

O grande problema é que teriamos de morrer em vómito. De tal forma estamos envoltos em afrontas e estranhas patologias externas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:







topo | Blogs

Layout - Gaffe