Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

Essa estranha vontade de em tudo acreditar. Esse estranho fardo que é, penar por outros. Rezas e peregrinações. Afastar maus sentimentos à força de comungar abstractos.

Será pouco elegante dize-lo, mas encaro certas criaturas como prostitutas morais. Por um preço certo, normalmente a perca de livre arbítrio, vendem-se alegremente. E como quaisquer boas prostitutas tudo aguentam. Pancada e  maus tratos até ficarem de joelhos. Assim se arrastam em sofrimento. Assim se satisfazem a si e a outros.

E é possivel cheirar a podridão nelas. Tresandam a corrupção e humilhação. O cheiro da depêndencia é tão pungente! Basta caminhar no meio do rebanho para inalar a fragância ...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


2 comentários

Imagem de perfil

De alucinacoesdaalma a 16.05.2012 às 15:41

Não me parece que seja assim tão linear, muitas prostitutas começaram porque os pais as abandonaram ou obrigaram...depois de estar nessa vida, e dificil sair, compreende-se, ou pelo preço ser aliciante - o habito acaba por nos anestesiar das dores - ou porque se sairem do sistema não vão encontrar nada mais...
Imagem de perfil

De Fleuma a 16.05.2012 às 19:24

Antes de mais, folgo em ver-te de novo por estes lados.
Creio que não percebeste bem o que escrevi. Não me referia a prostitutas de sexo. Não. Refiro-me a prostituição moral. Ao facto de cada vez mais haver gente que tudo aceita e em tudo precisa de crer. Deixam de ter vontade própria e passam a deixar de ser elas próprias.
Acho que este tipo de aceitação é muito pior do que a prostituição por sexo. Neste caso, pouco me importa, pois cada um é dono de si e usa o corpo como quer.
Quando falo em pancada e maus tratos a referência é uma ironia à instituição que mais abomino neste mundo: a religião.
Aliás, todo este post é uma ironia para esta instituição.

Saúde ...

Comentar post







topo | Blogs

Layout - Gaffe