Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

"Virá o dia, já não muito distante, em que o som de uma gargalhada, o eco do verbo a sair  de uma boca, onde o mero acto de abraçar ou o contacto físico dos lábios, se tornarão peças bolorentas de um museu arcaico. Em seu lugar surgirá algo mais moderno e muito mais cobarde. Com o fim do calor humano, da troca directa de olhar, será o tempo do "LOL". Do "LIKE", do insulto e da impunidade do anonimato. Por isto, tão só por isto, amarraria os membros superiores e inferiores de Mark Zuckerberg, Jack Dorsey e afins,  a cavalos e assistiria ao seu desmembramento lento e progressivo. Enquanto olhavam para as suas obras. Ainda assim, deixaria que os seus restos, ainda vivos, fritassem ao sol do deserto."

 

"Entender a minha inferioridade em relação aos dias que passam não me deixa minímamente preocupado. Considero-me um verme num universo de maçãs luzidias mas podres. Sou inadaptado por natureza e escolha. E escolhi fazer como quero. Estudei o que me interessa. Frequentei a faculdade que quis e aprendo o que me interessa. Não o escondo: desprezo a maioria das pessoas que conheço. Muito mais, fundamento as minhas raivas no dia a dia. Vendo pessoas que precisam de ajudam e nada têm. Silenciosas e temerosas de que não surja uma mão que as retire da lama. Percebi que a modernidade é uma cabra esfomeada. Não existe, realmente. Apenas a velha lei tirânica e grotesca, da reles Mãe natureza persiste. Um caça. Outro é caçado. Presa. Predador."

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Lilith Burton a 03.09.2012 às 18:40

Se pararmos para pensar no que realmente há à nossa volta, no mundo em que vivemos, sem as mentiras da sociedade a vendar os nossos olhos, é mesmo isto; o mundo moderno não passa de uma caça ao Homem mais fraco. É a lei do mais forte e a humanidade é cruel.

Comentar post







topo | Blogs

Layout - Gaffe