Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu até percebo: existem muitas pessoas perdidas de si.

Eu até entendo: não somos todos iguais - nem sequer parecidos uns com os outros.

O que realmente não percebo é a falta de descernimento de certas criaturas que abundam neste mundo! A falta de respeito, grosseira e lastimável destas pessoas, é particularmente viciosa na sua incapacidade para respeitar distâncias. Respeitar privacidades e sinais evidentes de desprezo e ódio. Não chega, claro.

 

A capacidade para perseguição raia a mais absurda das imbecilidades. O hábito faz o monge? Sim, sim! Os hábitos de bisbilhotice tacanha. A virtual impossibilidade de respirarem por si, precisando da ventilação alheia; está tudo presente.

Não satisfeitas, crianças mancas de qualquer originalidade, vão aparecendo e sujando outros poisos - estes bem mais interessantes e cultos do que a parcimónia carunchosa das suas visões.

Normalmente, aparecem de mansinho. Observando o que lemos de outros. Infiltrando-se, cercando. Depois, inventando razões com a credibilidade  de um rato junto a uma fatia de queijo, entram.

Assim, podem conquistar mais um lugar. Espiar e sinceramente, não sentirem a sua verdadeira face. Qualquer outro reflexo é melhor do que o seu. Mil vezes melhor!

 

Pessoalmente, considero-me estranhamente abençoado. Estou sempre a divertir-me à conta destas criaturas que rebolam e rebolam.

 

O espectáculo vai continuar ...

Autoria e outros dados (tags, etc)







topo | Blogs

Layout - Gaffe