Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"ninguém poderá construir em teu lugar as pontes que precisarás  passar para atravessar o rio da vida, ninguém excepto tu, somente tu. Existem por certo, inúmeras verdades e pontes, e semideuses que se oferecerão para levar-te ao outro lado do rio; mas isto te custará a tua própria pessoa, tu te hipotecarias e te perderias. Existe no mundo um único caminho por onde só tu podes passar. Para onde leva? Não perguntes, segue-o" (F. Nietzsche)


"Se a História tivesse uma finalidade, como seria lamentável o destino daqueles que, como nós, nada fizeram da vida. Mas no meio do absurdo geral, nos erguemos triunfantes, nulidades ineficazes, canalhas orgulhosos de haver tido razão.


Quem nunca contradisse os seus instintos, quem nunca se impôs um longo período de ascese sexual ou desconheça por completo as depravações da abstinência, será completamente alheio tanto à linguagem do crime como à do êxtase; jamais compreenderá as obsessões do marquês de Sade ou as de São João da Cruz.


Se as tardes dominicais fossem prolongadas durante meses, o que seria da humanidade, emancipada do suor, livre do peso da primeira maldição? A experiência valeria a pena. É mais do que provável que o crime se tornasse a única diversão, que a devassidão parecesse candura, o uivo melodia e o escárnio ternura. A sensação da imensidade do tempo faria de cada segundo um intolerável suplício, um pelotão de execução capital. Nos corações mais imbuídos de poesia se instalaria um canibalismo estragado e uma tristeza de hiena; os patíbulos e os carrascos extinguir-se-iam de langor; as igrejas e os bordéis explodiriam de suspiros. O universo transformado em tarde de domingo… é a definição do tédio – e o fim do universo… (…) Como matar de outra maneira este tempo que já não flui? Nestes domingos intermináveis, a dor de ser manifesta-se plenamente."

( E. M. Cioran)

Autoria e outros dados (tags, etc)







topo | Blogs

Layout - Gaffe