Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Não há calor que aqueça, sem me deixar frio.

Sabes disso, quando me tocas.

Não há compaixão que não me humilhe.

Tu não tens compaixão. Apenas sabes ... de mim.

 

Eu não danço a outras melodias, mas a minha.

E na tua canção, entoo liberdade.

Obrigas a que me erga, todos os dias.

E ao deitar, adormeces em mim.

 

Na exaustão, encontro socorro.

Porque tu me afagas e curas.

Não amo. Não sei o que é.

Mas fazes parte de mim, por isso, morreria sem ti.

 

Eu olho tudo a negro. Por vezes cinza terrestre...

Tu dás-me a luz. As cores que nunca me deram.

E quando ris, gargalhadas sonoras,

Deste lado do meu mundo, o silêncio apaga-se.

 

Companheira de sempre,

Nunca devota, apenas e só, mulher!

Nos meus dias não há apenas espinhos cravados.

Também há cheiro a maresia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:







topo | Blogs

Layout - Gaffe