Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Por apenas um momento, deixei de ser Eu

Por apenas momentos, dei e tirei

Alonguei-me, tentado alcançar a ilusão

Em momentos de dor, no meu instinto, quase lá cheguei.

 

Neste meu mundo, vi-te

Quase pude tocar-te, longe de um sonho

Mas voltei a cegar, braços estendidos

Boca cerrada, trémula de amargura.

 

Pálida luz, esta

Que banha o meu corpo

Estive quase louco, insano

Num corpo que me é austero, vil

(disfuncional)

 

Porque sei, nunca

Poderei voltar atrás

Olhar de novo, para dias de brilho angelical

Apenas por um momento, pedi, paz!

 

Daqui, nada

Só o vento e a chuva, são os meus dias

Onde espero redenção,

Na morte. Que venha!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:







topo | Blogs

Layout - Gaffe