Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Há um imenso espaço vazio que quase ninguém gosta de ocupar. Um vazio absoluto. Infindável. Onde se podem amontoar certezas, dúvidas, desilusões. Um mar de absurdos e aberrações. Porque será que nesse espaço, residem apenas os que se prostram a sentir? A sentir a sua própria condição. Poderá esse imenso espaço significar loucura? Egoísmo? Frieza? Pode ser. Porque quando se começa a preencher lacunas e espaços, quando surgem mais e mais questões, mais e mais respostas, deixamos de respirar. Apenas retemos o ar. Tal é a nossa incapacidade de lidar com esta voracidade. Ficamos mais e mais envoltos e esfomeados. Migalhas não chegam. Nada chega. Diga-se.

Após tamanho festim, num espaço que nunca se enche. Nunca se preenche. O que fica são resquícios. Reles e banais. Trôpegos e sem razão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:







topo | Blogs

Layout - Gaffe