Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Onde está a desvirtude de ambicionar a diferença?

Podes dizer-me, talvez saibas

Em que mundo se pode viver,

Quando tudo nos parece igual?

 

A vista da minha janela

Nada destaca, Nada

Apenas corrosão, sentidos

Em permanente mistério

 

Quando até o Amanhã

Se retira da nossa vida

Tornando-se maldita dúvida existêncial

Constatações cristalinas, de dor

 

Tantas vezes é só isso

Apenas isso,

Sem brilhos, sem sonhos

Amanhã será igual, a ti

 

Autoria e outros dados (tags, etc)







topo | Blogs

Layout - Gaffe