Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Uma coisa já me disseram. E repetiram: Fica deitado! Para que serve procurar respostas? Esperar um amanhecer que não virá? Se  já se nasce assim. Boca fechada. Olhar. Apenas. Vislumbrar apenas. O que nunca seremos. E se o sol nasce, nada traz. Apenas pó. Luz implacável.

E sobre o silêncio? Que dizem? Que nos torna amargos. Venenosos até para nós mesmos. Um silêncio de cortar à faca. Do golpe e do corte na pele. Mas não o sentem. O silêncio. Nunca o pressentem. Julgam saber de que é  feito. Mas preferem evita-lo. Enchendo a mente de mentiras. Orações e rosários. Medos. Amedrontados pelo peso de estar sós. Porque se julgam razão. Sábios. Esquencendo-se de que a sua inteligência,  razão e racionalidade, é muda. Não fala. Nada lhes comunica. Nem por instinto.

Então quem será mais triste? Quem se anticipa e abraça o silêncio. Como virtude de sentir. O que se é realmente. Ou quem se limita a nada, mas nada mesmo desejar, para além das migalhas de amanhã?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:







topo | Blogs

Layout - Gaffe