Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Um dia, sei que vou olhar para trás. Ver o que ficou por  fazer. O que ficou por dizer. Sei que nesse dia, voltarei a não compreender o que é amar. Aos olhos de outras pessoas. Verei como a minha vida foi. Um torvelinho de emoções em fogo. Racionalidade absorta. Racionalidade cruel e tirana. Pensarei no que poderia ter sido. Se tivesse sido mais paciente. Mais comedido com o mundo.

E nesse dia, olhando para trás, lembrar-me-ei de quem esqueci. Porque o esquecimento é uma terrível afronta à minha forma  de viver.

Será que me sentirei mais vivo? Lembrando-me do que não foi. E podia ter sido.

Verei como se sentem as criaturas que me rodeiam. Sentirão raiva. Porque não estava presente quando de mim precisavam. Voltarão a face para outro lado. Pois a minhas escolhas não foram as suas. Por isso rejeitaram o que fui. E sou. Sentirão que sou culpado de  tudo. Julgarão o que fui. Incapazes de compreender que ainda se pode escolher como viver! Recusando escolher o que seria o mais lógico.

Olharei para trás, sem mágoa. Creio que sim. Afinal a viagem será apenas minha. Em solidão e em apego. Não o lamentarei. Apenas o farei uma única vez. Olhar para trás.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:







topo | Blogs

Layout - Gaffe