Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Odeio as confirmações. Principalmente a confirmação de que tenho  razão. Odeio o despeito e a ignorância. Odeio a simplicidade bacoca e provinciana. Odeio as pessoas que nada tendo que fazer, prolongam os seus dias de forma maquinal e inútil.

Porque razão, razões que desconheço, existem criaturas que semelhantes a seres normais, exalam um ar fétido a corrupção? Mas não o corrompimento material. Antes corrompimento mental. E se existe alguma cura para a devassidade material de querer mais e mais na sociedade física, para a imundíce que povoa os miolos, apenas uma purga de desprezo apresenta resultados satisfatórios.

Veja-se: os vermes não habitam só entre seres microscópicos! Caminham, também, em duas patas. Assombram e mutilam a nossa paciência!

 

Odeio ter razão. A sério!

Mas, pior do que isto, pior do que ter de aceitar o facto de todos os dias ser obrigado a testemunhar doses sucessivas de cretinice irresponsável e pedante, acabrunhadas por uma suprema falta de senso e talento para cativar até a mais paciente das pedras, é a completa cegueira a que estas criaturas se entregam. Toupeiras mentais!

Mas, alarves como são, ainda assim, uma emoção conseguem despertar em mim. Valha-me isso. Vontade de rir... Coisa rara e valiosa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:







topo | Blogs

Layout - Gaffe