Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



As pessoas têm receio de si próprias. Um medo terrível da sua própria realidade e marcadamente, são muitas as pessoas que receiam os seus próprios sentimentos. Fala-se tanto no amor e como este é um sentimento maravilhoso e bem no fundo, tudo isto não passa de uma mentira. O amor e as suas paixões magoam e acabamos sempre por descobrir que os sentimentos são uma faca de dois gumes. Perturbam tudo o que se assemelhe a algo estável e sereno. Sempre me foi ensinado que a dor representa algo maligno e do qual me deveria afastar, em último caso, abster. Estranho. Se assim é, como é que eu poderei lidar com um sentimento tão passional se tiver receio de sentir e por isso, sofrer dolorosamente? Então, talvez o sofrimento sirva em último caso, para um despertar. Será necessário que não me tente esconder dela, amordaçando-a numa cave. Devo afeiçoar-me a ela e compartilhar todos os momentos. A dor de sentir algo, por mais insano que pareça, mede toda a minha força. No fundo, trata-se apenas da maneira como a carrego dentro de mim: importa que seja uma parte exclusiva de mim próprio. São, afinal sentimentos meus, a minha única e verdadeira noção de realidade. E não tenho nenhuma intenção de me esconder dela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:







topo | Blogs

Layout - Gaffe