Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

Quer portanto dizer que terminou? Nada mais resta? Posso finalmente concluir que uma era termina. E sem mais demandas?

 

Que me seja permitido, em hora que parece ser de felicidade, a dúvida - essa cruel madrasta! Que sempre parece abundar em minha existência. Mas duvido. Porque já antes ameaçou que sucederia e depois: um ar que lhe  deu! Regressou. Qual Lázaro perante um divino "Ergue-te"! Ressuscitou e voltou. Porque regressa sempre e aparentemente mais imaculada. 

 

Sim.

 

Seria importante que se calasse de vez. Não por segundos, horas ou extensões de tempo trémulas e tímidas. Não. De vez. Que todas as alegrias são poucas e estas seriam boas novas. E noto que os ares se tornaram mais respiráveis. Quase limpos. Sem corrupção.

 

Mas gostaria de não me enganar. Por uma vez  que a promessa fosse cumprida. Mesmo quando brindada com as habituais tiradas dramáticas e lirismos de berma de estrada. Apenas uma vez na sua premiada existência deveria cumprir. Sei, sabe e todos sabem que assim deveria ser. 

 

Mas talvez e apenas por uma vez em sua vida assuma a sua verdadeira condição e se remeta a ser verdadeira. Reconhecer que termina e que é o fim. Mesmo que seja um terminar sem glória e em derrota.

 

Merecida derrota. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De anonimo a 16.02.2017 às 17:31

Ainda não foi decretado o óbito porque encontra-se num coma profundo, com sinais de breve recuperação.
Imagem de perfil

De Fleuma a 17.02.2017 às 11:03

Por razões mais do que óbvias, creio que saberá muito mais do que eu sobre o assunto.

Se está em breve recuperação, são, para mim, más noticias. Más noticias que parecem ser apanágio seu, como mensageira de desgraças que se avizinham. Mas eu até sei destas coisas da morte e reconheço que existe quem esteja há muito tempo morta. Apenas não o saiba.

Aparecer como anónima nunca lhe assentou bem. É mais saudável deixar que se leia o seu "nome". Nada tema, não será molestada - tendo em consideração que se afasta do escuro e das sombras. Ou então pode sempre racionalizar como outra criatura: traga como companhia uma qualquer alma. Pode sempre ser gémea.

Comentar post







topo | Blogs

Layout - Gaffe