Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

Os que seguem o caminho da constrição não nasceram para seguir em massa. Não cresceram para depender da grande maioria que se movimenta em círculos para onde todos o caminhos vão dar ao mesmo local. O caminho da constrição é sabedoria e luz que ilumina os dias que passam e afaga as noites escuras.

 

Os caminhos da constrição criam os órfãos de deus. Quando a solidão permanece, sem santos e preces ao vento que passa, só fica a certeza do que é a escuridão.

 

Aos que seguem a escarpa da constrição não importa a gazela morta. Antes interessa a perseguição. O resultado final não dá sequer um laivo de grandeza. E quando a face é oferecida em nome de uma bofetada é para que nasça a vontade de retribuição. Para que se aprenda que nada sobrevive em nome da uma falsa pacificação a que inutilmente se tem chamado perdão. Que se note e assente a realidade. Hoje os outros amanhã eu!

 

Dizem, os que temem a noite e os seus prazeres de rameira, que somos todos iguais. As criaturas que habitam este miserável planeta nasceram com os mesmos olhos para viver. Como pode isto ser possível? Se em cada dia, em cada ruína eu só vejo que nenhum profeta está vivo. Que não é verdade. Apenas os mais fortes sobrevivem testando a natureza. Tudo o resto já se rendeu.

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De alma a 21.10.2016 às 17:10

Amanhã volto. Quero deixar algumas palavras que mereces. Hoje estou tão cansada que te li... com imensa ternura de Alma.

Saúde.
Imagem de perfil

De Fleuma a 21.10.2016 às 19:29

Alma, que fique bem assente. Não tens necessidade de qualquer comentário. Agradeço, mas não te sintas obrigada.

Gostaria que registasses também que és uma das poucas pessoas que respeito neste local e que todo e qualquer comentário teu será aceite. Seja positivo ou negativo.

Sei que poderás não concordar em muita coisa comigo mas tens mantido a companhia. Admiro e respeito isso.

Não esqueças que eu leio tudo mas tudo o que escreves. E se nem sempre comentei apenas foi porque por vezes o silêncio é a melhor forma de partilha.

Abraço.
Sem imagem de perfil

De alma a 21.10.2016 às 20:25

Sabes que muitas vezes também te leio em silêncio... Imaginas a empatia que tenho contigo, a força que me tens dado nos últimos tempos... e há quanto tempo somos companheiros na escrita... muito.
Tenho um enorme respeito e admiração por ti, por quem és, pelo que és. Não venho aqui por obrigação, mas sim porque gosto de te ler e se hoje não escrevo sobre o que quero é porque estou demasiado cansada. Este espaço é teu e eu sento-me aqui tantas vezes em silêncio e sabes que encontro paz no meio das tuas palavras e saio sempre mais forte, do que quando cheguei e me sentei a ler.
Um forte abraço.
Imagem de perfil

De Rii* a 22.10.2016 às 14:10

obrigada pelo teu comentário, talvez ainda falta alguma sanidade para isso
fica bem

Comentar post







topo | Blogs

Layout - Gaffe