Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

 

Existem palavras que trazem consigo a mensagem do fogo primordial. Do alimento da consciência e a abundância dos dias que passam rasos e sem anúncio. Por vezes, em desconhecimento, escrevem-se palavras que despertam pensamentos - ardores e desapego. Pequenas notas marginais no meio de milhares: tantas que o catecismo nunca termina. Quando assinadas acendem luzes. Transformam. Fustigam.

 

Letras, quando escritas, são matéria. Por vezes negra. Frutos abandonados nos corredores. Palavras que atemorizam os incautos viajantes nas frias noites de descanso forçado.

 

Mas é esse fogo de início, escondido como gema preciosa e única, que certas palavras tecem em sereno desvelo. Ameaçando e tecendo portentos quando tudo o que se deseja é a paz e o sossego dos justos. Normalidade merecida e estabelecida como provento de futuro que certas palavras consomem e lembram. Relembram os vigores esquecidos da catarse. Pontificam a cegueira dos olhos abertos.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)







topo | Blogs

Layout - Gaffe