Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Comentário no post Sulfuroso existir!

O preconceito para com as gordas, é visceral.Ora são burras, ora são infelizes...Claro que gordura, não é beleza.Claro que uma mulher elegante e esbelta é bem mais bonito de olhar...Enfim...Preconceito, é preconceito.É isso.:)Mas é triste que assim seja.Pese embora não interesse nada, ainda que escreva aqui uma mulher gorda,que curiosamente gosta da forma soberba como faz exercícios com as palavras.O ser humano será sempre um mistério permanente.

 

Desconhecido  a 27 de Janeiro 2017, 12:59

 

 

Não tenho qualquer preconceito para com os gordos ou gordas. Está enganada. Talvez o seu pensamento fosse outro se em vez de escrever gorda antes fosse peso a mais? Ou rechoncha? De facto, qualquer outra palavra que fosse significaria o mesmo. Exatamente igual. Apenas seria politicamente mais correto?

 

A partir do momento que afirma que uma mulher elegante e esbelta é mais bonito ao olhar e que a gordura não é beleza, está a padecer do mesmo que acusa: preconceito. Porque isola quem é gordo e o reduz a uma condição de inferioridade perante o seu conceito de beleza. Repare que afirmo o "seu" conceito. Não o meu ou de outra pessoa. Seu. 

 

Aqui sim, é triste. Porque nem toda gente concorda consigo e se calhar até existe quem ache belo as formas avantajadas. Porventura existe quem não se reveja no que escreveu e ache preconceituoso que a cara desconhecida ache que o "elegante" e "esbelto" é mais bonito ao olhar. Sabe, é redutor e perigoso afirmar isso de uma maneira tão, direi, pronta.

 

Eu sou o contrário. Tenho imensa dificuldade em ganhar peso real. Sofro, desde os meus 5 anos, de uma disfunção muscular que se agravou com a idade. Há uns anos um especialista ortopédico diagnosticou-me uma mais do provável estadia numa cadeira de rodas. Permanente. Tais eram as dores cervicais e incapacidade de locomoção. E que tem a ver com isso? Perguntará. E já agora, que tem isto a ver com a gorda?

 

Nada e tudo. Sabe, cara desconhecida, ter dificuldade em ganhar peso não é uma bênção. Enfraquece os ossos e destrói o sistema nervoso. Caminhar dobrado pelas dores musculares, em muito derivado a essa mesma falta de peso e massa muscular que ajude a manter o corpo direito, é um dos poucos pesadelos que me assustam. Não me venha falar de preconceito! Muitas vezes me foi negada a possibilidade de estar sentado numa cadeira de faculdade porque não conseguia estar direito. E muitas foram as vezes que permaneci em casa durante as crises porque os meus professores achavam que a minha postura nas aulas distraía os outros colegas. 

 

E sabe o que fiz, cara desconhecida que tão solidária com a criatura que acha cujo o nome não interessa parece estar? Decidi que o especialista estava enganado. Segui o caminho de uma outra pessoa que me demonstrou que tudo o que eu necessitava era de ganhar peso e aumentar a minha massa muscular. Estranho, que nenhum outro especialista tenha sequer sonhado com isto. Sabe, contrariamente à gorda que aceita a sua condição e se limita a ir vivendo com tal condição, eu nunca aceitei a minha. E luto todos os dias. Todos! Cada grama de peso que já ganhei e cada aumento de massa muscular que tenho acumulado é o resultado de disciplina e vontade férrea. Existe quem ache ser uma força da natureza apenas porque um dia acordou com esse pensamento. Obviamente são ilusões de criaturas iludidas. 

 

Se hoje, para os padrões normais eu sou um homem maciçamente musculado, nada tem a ver com o conceito estético. Não é narcisismo. É necessidade. É essa massa muscular, essa força física que me permitiu abandonar as muletas e caminhar ereto. Não como um corcunda de notre dame! Oposto à gorda, eu como não para me saciar e por gula! Como para ganhar peso que me permita ter força. Vê, cara desconhecida? Luto contra o preconceito e a certeza do especialista. Prefiro manter estas mãos enormes e fortes do que lamentar a minha sorte. Prefiro ter as costas tão largas como um armário a necessitar de 20 minutos para chegar do meu quarto à casa de banho porque a fraqueza muscular me estava a assassinar silenciosamente!

 

Nada tenho contra quem é gordo. Mas não aceito desculpas de quem se lamenta e logo a seguir se empanturra de doces e salgados e até os promove no seu buraco. Cada um aceita o que quer aceitar, é um direito. Mas há quem seja gordo e prefira insultar os outros com as suas tentativas de intriga e linchamento. Quando deveria pensar mais em si e menos no que fazem os outros. Menos em viver em função do que dizem ou fizeram terceiros. Não sou preconceituoso e creio que o seu comentário esconde muito mais do que quer fazer transparecer. Mas o facto de eu utilizar a palavra gorda já me foi apontado por outras pessoas. E precisava de um esclarecimento. Cada um é como quer, mas se é gordo é gordo. Mesmo que seja uma gorda feliz!

 

Se ora são burras ou infelizes é mais uma vez, uma generalização sua. Não minha. Embora esta seja burra e infeliz. As razões já especifiquei muitas vezes.

 

O ser humano é um mistério? Sem dúvida! Mas uns são misteriosos caminhos. Outros são misteriosas interrogações: porque razão existem?

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.01.2017 às 00:14

A solidariedade de que fala, a existir, seria completamente impessoal. Nem sequer conheço a visada. Apenas leio o que escreve.

Terei usado mal a conotação "preconceito", admito.
Foi mais o sentido depreciativo, da expressão, que me chegou, foi isso.

Obrigada.
:)


Imagem de perfil

De Bruno a 29.01.2017 às 04:22

Ora, nem mais! Muito bom texto e muito boa resposta!
Grande abraço e força

Comentar post







topo | Blogs

Layout - Gaffe