Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Talvez te seja estranho, quando falo sobre escuridão. Deveria antes, mostrar-te a luz. Mesmo assim, deixa que te afirme que existe claridade onde me arrasto. Não é uma prisão de barras. Apenas se respiram as cinzas da desilusão. Mas divago. Abstraio-me ...

Para quem vive de sonhos e pensamentos altruístas é complicado aceita-lo. É tão ingrato sentir como se escapa a verdade entre os nossos dedos ... Mas nada dura para sempre. E esta escuridão é muito, mas muito diferente do que alguma vez imaginaste. Não estou louco, pelo menos assim penso. Aposto que para ti, escuridão equivale a demónio. A pragas e fantasmas. A bruxas e a perdição. Querida, não poderias estar mais equivocada! Todos nós temos esta ânsia de deixar de pensar como todos os outros. Ir contra os desejos dos que nos querem ver iguais. Apenas, como deves saber, a maioria prefere morrer sem nunca ter absorvido a escuridão. Não, não é escuridão da noite, que dessa falarei noutra ocasião. É a escuridão sem deuses e onde apenas reina o homem. Esse mesmo. O homem. Capaz do pior e do melhor. Cara dama, deseja saber onde se encontra o demónio de que tanto foge? Dentro de si! Dá vontade de rir, não é? Tentar fugir do que está dentro de si: nos seus instintos e na sua mente.

 

Mas neste coração bate fundo o amor. Sou capaz de amar. Nem sequer pretendo que vejas pelos meus olhos. Que existe felicidade neste breu de alma. Porque vou contra tudo o que julgam correcto e amável. Nos excessos da alma é fácil encontrar a escuridão. E vejo tão profusamente claro! Não imaginas o que nos pode causar o discurso da alma. Quando é tão diferente e negro. Tão oposto ás canções que te entoam os teus pais, os teus amantes e as tuas amigas de peito. Beber um trago que seja, desta noção embriaga. Vicia. Transforma. Dá vida.

Escuridão que não chama por deuses. Feita de cinzas  de alma. Desilusão e poder de vontade.

 

Não sei porque te falo de tal noção. Tão imensa é a vontade de mudar a minha pele. Expurgar a solidão que provoca a minha instabilidade.

Escuridão é afastamento. Reconhecimento da minha imperfeição e incapacidade de viver uma vida de cabeça curva.

Escuridão é a minha recusa a viver em amorfa entrega. Cristalizado por um brilho que abomino. O brilho de quem aceita que não existem saídas.





Arquivo

  1. 2020
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2019
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2018
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2017
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2016
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2015
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ
  79. 2014
  80. JAN
  81. FEV
  82. MAR
  83. ABR
  84. MAI
  85. JUN
  86. JUL
  87. AGO
  88. SET
  89. OUT
  90. NOV
  91. DEZ
  92. 2013
  93. JAN
  94. FEV
  95. MAR
  96. ABR
  97. MAI
  98. JUN
  99. JUL
  100. AGO
  101. SET
  102. OUT
  103. NOV
  104. DEZ
  105. 2012
  106. JAN
  107. FEV
  108. MAR
  109. ABR
  110. MAI
  111. JUN
  112. JUL
  113. AGO
  114. SET
  115. OUT
  116. NOV
  117. DEZ
  118. 2011
  119. JAN
  120. FEV
  121. MAR
  122. ABR
  123. MAI
  124. JUN
  125. JUL
  126. AGO
  127. SET
  128. OUT
  129. NOV
  130. DEZ


topo | Blogs

Layout - Gaffe