Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Por alguma razão, existe quem escolha casar sem vestido branco, sem cerimónia ou padre. Há quem se case sem necessitar de flores. Antes prefere um punhado de sonhos. Antes se entrega a quem lhe roubará, seguramente esses sonhos.

Vejo como a cara se parece com a do pai. Como o corpo, que escurece com os primeiros raios de sul, se torna sinuoso e preparado para habitar a assombração que a ele fará carregar o semblante.

 

A dúvida, porque nada aceito como garantido, reside.

 

A qual dos dois faltará primeiro as forças?


6 comentários

Sem imagem de perfil

Mariella 17.04.2013

o casamento dá trabalho.
Imagem de perfil

Fleuma 17.04.2013

Sinceramente, não o sei.
O que aqui escrevi não tem a ver comigo. Apenas reflecte o meu sentimento em relação a alguém que me é próximo.

Mas sei o que significa ceder por outra pessoa, acredita que sei.
Sem imagem de perfil

Mariella 18.04.2013

também não o posso dizer por experiência, mas posso confirmar o que disse lá em cima pois consigo ver o casal que os meus pais são. e sim, quando se ama cedemos por essa pessoa, pelo menos acredito isso.
um beijo
Imagem de perfil

Ocupadíssima 22.04.2013

É preferível ser feliz a ter razão. As cedências deveriam existir sempre de parte a parte, para que ambos desfrutem da vida em plenitude.
Vejo a união como um caminho a percorrer, uma viagem... um jardim a manter sempre bem cuidado senão morre.
A mim faltou-me as forças pela desilusão de caminhar sozinha :)
Imagem de perfil

Fleuma 23.04.2013

Talvez, mas não sei se para ser realmente feliz, se deve dar sempre a razão aos outros.
Desculpa, mas não creio que a felicidade se atinja em detrimento de dar razão a outro, quando sabemos estar certos e só porque supostamente amamos aquela pessoa.
Mas percebo, quando afirmas que ambos devem ceder, ambos acabam por partilhar cedências, claro.

Se calhar, não foram as forças que te faltaram . Talvez se tenham aberto os olhos e tenhas concluído que a solidão será sempre um novo começo. Não consigo perceber porque se tem medo da solidão. Acho que é apenas um estágio para um novo começo. Coisa que obrigatóriamente deves encarar: começar de novo. Mesmo que voltes a destruir.

Fica bem,
Imagem de perfil

Ocupadíssima 23.04.2013

Ñ se deve dar sp razão, claro. Se assim fosse estaríamos anular-mo-nos. E eu ñ me tinha divorciado.
E não estou mais só agora, pelo contrário. Estou a encontrar-me, a conhecer-me. Ñ tenho medo, a solidão é um estado interior, posso sentir-me sozinha rodeada de pessoas. Já me aconteceu tantas vezes. Tinha medo de ñ conseguir sobreviver financeiramente. E é por isso que muitos casais ainda estão juntos...

Comentar post





Arquivo

  1. 2020
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2019
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2018
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2017
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2016
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2015
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ
  79. 2014
  80. JAN
  81. FEV
  82. MAR
  83. ABR
  84. MAI
  85. JUN
  86. JUL
  87. AGO
  88. SET
  89. OUT
  90. NOV
  91. DEZ
  92. 2013
  93. JAN
  94. FEV
  95. MAR
  96. ABR
  97. MAI
  98. JUN
  99. JUL
  100. AGO
  101. SET
  102. OUT
  103. NOV
  104. DEZ
  105. 2012
  106. JAN
  107. FEV
  108. MAR
  109. ABR
  110. MAI
  111. JUN
  112. JUL
  113. AGO
  114. SET
  115. OUT
  116. NOV
  117. DEZ
  118. 2011
  119. JAN
  120. FEV
  121. MAR
  122. ABR
  123. MAI
  124. JUN
  125. JUL
  126. AGO
  127. SET
  128. OUT
  129. NOV
  130. DEZ


topo | Blogs

Layout - Gaffe