Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Creio que o Nazareno, na sua infinita sabedoria, se esqueceu de nos avisar o quanto inútil se torna antecipar o paraíso ou o inferno. Talvez por preguiça ou por mero desprezo pela humanidade, o paraíso ou o inferno são apenas um e único local.

São a mesma morada para todos nós, mas o maior sarcasmo divino reside nisto mesmo; no paraíso é onde encontras tudo o que sempre quiseste, onde podes beijar e abraçar a mãe e o pai há muito mortos. É onde celebras com os teus amigos queridos, onde abraças e beijas calorosamente. Podes até, escutar as harpas nas nuvens brancas.

E o inferno é exactamente no mesmo local! Sem fogo eterno ou ranger de dentes. A suprema diferença é que todos passam por ti sem te ver. Nada. Nenhum reconhecimento. E tu agitas os braços chamando pelo pai e pela mãe, sem ser visto. Transparente. Estás, como os outros, numa nuvem branca e com uma harpa. Apenas não és escutado e não és visto por ninguém.

Talvez o Nazareno afinal, não quisesse que a verdade fosse realmente conhecida.







topo | Blogs

Layout - Gaffe