Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

O ser humano é tão austero consigo próprio, como o é para tudo o resto. Da necessidade de compreendermos, nasce essa vontade de sermos aceites. E compreendidos. Este reflexo de nós mesmos, esta triste necessidade de sermos dependentes da aceitação alheia, deixa-me profundamente desmotivado. Vemos muitas vezes nos outros, o que deveriamos ser. Ou antes, o que queriamos ser. Não o que realmente somos. Porque por norma, muitos se olham com aqueles olhos interiores, aquela introspecção maquinal e cruel, e do seu interior retiram desilusão. Apenas retiram o que nunca quiseram ser. Recusam a sua própria condição. Muitas vezes, completamente diferente do que almejam ser. E nunca serão. Tornam-se figuras de circo. Tentam adaptar-se a outros. Nunca a si próprios. Chamam-lhe desígnios de Deus. Chamam-lhe destino. Estar destinado a ser assim. Pouco mudam e pouco querem mudar.

E os que não aceitam isso? Os que se recusam a ser o que os outros querem que sejamos? Esses párias? Muitas vezes violentam-se. Tantas vezes mutilam os seus desígnios e as sua crenças. Para voltarem a sentir algo. Sentir que podem ser diferentes. Poder afirmar que se sentem sós. Mas nunca desacompanhados. Nunca em austera solidão. Nunca gritam apenas para quebrar o silêncio. Faze-lo, grita-lo, traz marginalização. Traz arrogância alheia. Vontades externas de nos vergar. Domesticar. Preservar num jarro de vidro. Para estudos de comportamento. São os que se tornam "estrelas" com um brilho tão intenso e assustador. Porque é o seu próprio brilho. Que outros brilhem, nunca são intensos o suficiente. Porque absorvem apenas, os elogios e as boas maneiras. A tolerância bacoca dos que não são sinceros. Apenas não gostam de discutir. Porque amam tudo e todos. Se amam outra pessoa não devem nunca faze-la infeliz. O "seu" amor é isto. Nunca se opor a outro. Senão, poderá abandornar-nos. Preferem ser eles a procurar o amor. Ser apenas eles a ceder. E não se importam de viver na obscuridade sentimental. Na humilhação de se vergarem, curvarem obscenamente, a todas as atitudes do que chamam amor. E chamam-lhe, batendo orgulhosamente no peito para que toda a gente saiba, e na esperança que dele sintam respeito, quando o  que realmente sentem é dó, que isto é o "SEU AMOR!".

 

P.S. Ainda a próposito de um mail recebido. Espero ter esclarecido a tua pergunta....

Tags:





Arquivo

  1. 2020
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2019
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2018
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2017
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2016
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2015
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ
  79. 2014
  80. JAN
  81. FEV
  82. MAR
  83. ABR
  84. MAI
  85. JUN
  86. JUL
  87. AGO
  88. SET
  89. OUT
  90. NOV
  91. DEZ
  92. 2013
  93. JAN
  94. FEV
  95. MAR
  96. ABR
  97. MAI
  98. JUN
  99. JUL
  100. AGO
  101. SET
  102. OUT
  103. NOV
  104. DEZ
  105. 2012
  106. JAN
  107. FEV
  108. MAR
  109. ABR
  110. MAI
  111. JUN
  112. JUL
  113. AGO
  114. SET
  115. OUT
  116. NOV
  117. DEZ
  118. 2011
  119. JAN
  120. FEV
  121. MAR
  122. ABR
  123. MAI
  124. JUN
  125. JUL
  126. AGO
  127. SET
  128. OUT
  129. NOV
  130. DEZ


topo | Blogs

Layout - Gaffe