Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



É como se uma velha parte nossa despertasse no interior, aterrorizada e inútil na nossa existência e ainda assim intacta de habilidades destructivas. O que fica no presente, nosso e único, a criatura que somos encolhe-se e mira em desespero. Em tristeza. E por vezes, a pessoa que somos, deveríamos ser, mais eléctrica e vagarosa caminhante cheia de certezas, descansa e recua em lágrimas. Resta a parte mais dura e indigesta.


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.







topo | Blogs

Layout - Gaffe