Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 74%

 

(999)

 

E essa é maior das falhas, não é ? Essa incapacidade de lidar com certas bestas cuja transformação parece colocar a sombra do descrédito em tudo, absolutamente tudo em que assentavam crenças e suposições. Algures, enquanto ainda persistiam caminhos conhecidos, previsíveis, ao menos, era bem mais certa a ideia de dependência em todos os momentos, que a mim sempre se colaram a algo eterno e desprezível.

 

Sempre me foram estranhas certas palavras. Principalmente soletradas por bocas ineficazes. Bizarramente, nunca me deixei vaporizar pelo optimismo que procria na palavra motivar. A ideia de motivação nunca foi emissária da minha transformação ou sonhos. Reflicto friamente: odeio a palavra motivação!

 

Tudo o que persigo e consigo alcançar é um processo de agonia e principalmente obrigação. Não necessito de rigorosamente nada que se assuma como motivação para sair da cama, mesmo que sistematicamente a um pequeno passo da falta de descanso, e continuar a insistir; não me interessam canções ou grandes discursos. Forço-me a avançar porque estou convencido da necessidade de romper por todos os meios. Não preciso de ser motivado.

 

É uma falta grave a incapacidade de olhar certas bestas em ângulos certos. Uma falha matemática critica que não consegue reconhecer a densidade do parâmetro de certas criaturas. E creio piamente que certas falhas não deveriam ser pensadas como naturais ou perdoáveis. São erros trágicos que apenas demonstram graus de evolução.

Autoria e outros dados (tags, etc)







topo | Blogs

Layout - Gaffe