Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

Não é fácil para mim esquecer-me do virtuosismo que alimenta a chama de certas criaturas. Pela necessidade urgente da sua presença. Pela sua capacidade de incendiar a minha consciência. Incendiando os meus pensamentos e quando pressinto a conclusão e solução do seu virtuosismo, esmaga-me os sentidos, deixando-me incapaz. Estupidamente frágil.

Ironia das ironias, a necessidade de outro para caminhar.  Um estranho artefacto, este, que comprime as memórias e me vai deleitando entre as horas de insónia. Estranha poção, esta, que alimenta o mais estranho cogitar, quando a hora deveria ser de descanso, e ainda assim, pacifica os sentidos.

É estranha a sua virtude. Capaz de se impor em mim pela força do seu rir, envolvendo-me em encantos que antes pensava conhecer, quando imaginava imunidade a um abraço, a um sussurrar que se tornou único ao meu escutar.

É neste saciar animalesco de sentidos que residem as suas virtudes. Na minha urgência que fique em mim. Que me aperte contra si e envolva os meus pensamentos.

E se estiver no seu virtuosismo a salvação?

Posso até sonhar com a redenção?

 

 

 


4 comentários

Imagem de perfil

atravésdaescrita 30.03.2021

Profundamente belo.
E porque ter medo, todos precisamos de um abraço que nos conforte, em silêncio...
Alguém que sem palavras sinta o compasso do nosso coração bater ao mesmo ritmo...
Somos fortes e frágeis. Somos humanos e precisamos de gestos de amor puros e leais.
Abraço-te

Isabel
Imagem de perfil

Fleuma 31.03.2021

E eu agradeço o privilégio da tua companhia.

E guardo esse abraço, se me permitires.

Imagem de perfil

amorlíquido 31.03.2021

Sinceridade, sensibilidade e razão. Nem sempre elas, quando em conjunto, embelezam o que é transmitido, ainda que tal seja verdadeiro.
Este texto é a prova viva do contrário.

Estou bsolutamente maravilhada!

A escrita está no seu sangue.
Imagem de perfil

Fleuma 31.03.2021

Bem, com toda a sinceridade, fico sem palavras com a generosidade do elogio!

Obrigado.

Também pela companhia.

Comentar post







topo | Blogs

Layout - Gaffe