Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

Gosto de seguir pelos teus atalhos, e pelas tuas cores; porque tens  mais alegria do que eu. Porque se revela, para mim, muitas vezes, primordial esticar a minha mão e deixar que se afogue em universos mais coloridos, como se fossem abrigos de tormentas. Luzes de aviso para o abismo. E posso muito bem ser eu a tua companhia - mesmo com esta eterna compulsão pelo que é negro e cinzento. Poderia embalar a tua insónia pela noite, apenas por sombras, entre a escuridão arqueada: bela e única!

Mas não.  

Por vezes, sinto-te próxima. Frágil e murmurante por labirintos e cores. De outras cores. Aquelas que usas pelo esquisso do teu pulso, tantas vezes em esforço para que os dias não terminem na indiferença. Então, é mais fácil para mim pressentir os caminhos onde cresces, onde batem ventos - às vezes inquietos, outras, estranhamente serenos -,  oiço o que cantas, mesmo no tamborilar esguio das palavras, mesmo não crescendo em arco-íris, as tuas cores são outras. Sabes, isso é meu conhecimento, esse amado sabor Satânico, venerado de lábios cerrados e olhos imensos.

Mesmo que um dia o esquecimento rasgue essas cores - finalmente, tudo encerrado -  o que eu deixarei permanecer será uma outra voz, mais iluminada,  quase um trinar claro, que conseguiu, por instantes, ausentar as sombras e as cinzas.

 

 


2 comentários

Imagem de perfil

Sandra 09.11.2021

Gostei tanto, mas tanto, de ler a tua partilha!

Está aqui tudo o que eu gosto: o sentimento, a intensidade, um lado muito humano e real. Acima de tudo, a sinceridade, aquela que diz (a nós mesmos, aos outros) que nem sempre tudo é "cor-de-rosa".

Por várias vezes parei para imaginar ou recordar algo mais pessoal, ou refletir sobre uma ou outra afirmação tua... Um obrigada muito sincero! Apenas lamento não conseguir ter a disponibilidade que gostaria de ter para vir aqui mais vezes!

Grata de novo, uma boa noite e votos de boa semana!
Imagem de perfil

Fleuma 10.11.2021

Eu é que agradeço a tua companhia.

E volta, sempre que conseguires.

Serás sempre, sempre bem - vinda.


Abraço.

Comentar post







topo | Blogs

Layout - Gaffe