Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Existe escuridão. Uma imensa escuridão. Como um vasto abrir de boca e eu acredito ser a única coisa, substancia, infinita. Realmente sem fim. Porque se estende em todas as direcções, distâncias, mentes e corpos. Assustadora, porque não tem fim, a sensação de profundidade não existe. Mas, acima de qualquer conceito de deuses, anjos e demónios; acima do que seja bem ou mal, a escuridão é imortal. Aterradoramente, sem morte. Aos que acreditam na existência de uma luz salvadora, seja pela iluminação da mente, seja pela tentativa de caminhar sempre longe das sombras, eu gostaria de afirmar que embora possa ser pura, intensa e ardente em coragem, todos os dias da minha vida eu testemunho que essa luz é rara e praticamente inexistente na maior parte do que nos rodeia. E a escuridão é também ela, feroz e ardente. Intensa. Imensa. Mas mais importante, não existe praticamente nada nesta escuridão. Apenas pequenos fragmentos, aqui e ali, de luz  a que muitos chamam emoções. Erradamente. Porque a verdade  assenta numa e apenas uma imagem: nós pregamos a escuridão! Não inspiramos esperança, apenas o caminho das sombras. Talvez caiba a cada um de nós encontrar consolo nisto. Na ideia de canções de luz com palavras de escuridão. De felicidade onde apenas existe nada.






topo | Blogs

Layout - Gaffe